Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Educar      Família      
Home > A Gênese
Jesus caminha sobre a água - Transfiguração (itens 41 a 44) (Estudo 109 de 136)

       

Jesus caminha sobre a água

41.- Logo, fez Jesus que seus discípulos tomassem a barca e passassem para a outra margem antes dele,
que ficava a despedir o povo. - Depois de o ter despedido, subiu a um monte para orar e, tendo caído a
noite, achou-se ele sozinho naquele lugar.

Entrementes, a barca era fortemente açoitada pelas ondas, em meio do mar, por ser contrário o vento. -
Mas, na quarta vigília da noite, Jesus foi ter com eles, caminhando por sobre o mar.

- Quando eles o viram andando sobre o mar, turbaram-se e diziam: É um fantasma e se puseram a gritar
amedrontados. Jesus então lhes falou dizendo: Tranqüilizai-vos, sou eu, não tenhais medo.

Pedro lhe respondeu: Senhor, se és tu, manda que eu vá ao teu encontro, caminhando sobre as águas.
Disse-lhe Jesus: Vem. Pedro, descendo da barca, caminhava sobre a água, ao encontro de Jesus. Mas,
vindo um grande vento, ele teve medo; e como começasse a submergir, clamou: Senhor, salva-me. Logo,
Jesus, estendendo-lhe a mão, disse: Homem de pouca fé! por que duvidaste? - E, tendo subido para a
barca, cessou o vento. - Então, os que estavam na barca, aproximando-se dele o adoraram, dizendo: És
verdadeiramente filho de Deus, (S. Mateus, cap. XIV, vv. 22 a 33.)

42.- Este fenômeno encontra explicação natural nos princípios acima expostos, cap. XIV, nº 43.

Exemplos análogos provam que ele nada tem de impossível, nem de miraculoso, pois que se produz sob a ação das leis
da Natureza. Pode operar-se de duas maneiras.

Jesus, embora estivesse vivo, pôde aparecer sobre a água, com uma forma tangível, estando alhures o seu corpo. É a
hipótese mais provável. Fácil é mesmo descobrir-se na narrativa alguns sinais característicos das aparições tangíveis.
(Cap. XIV, nos 35 a 37.)

Por outro lado, também pode ter sucedido que seu corpo fosse sustentado e neutralizada a sua gravidade pela mesma
força fluídica que mantém no espaço uma mesa, sem ponto de apoio. Idêntico efeito se produz muitas vezes com os
corpos humanos.

Transfiguração

43.- Seis dias depois, tendo chamado de parte a Pedro, Tiago e João, Jesus os levou consigo a um alto
monte afastado (1) e se transfigurou diante deles. - Enquanto orava, seu rosto pareceu inteiramente
outro; suas vestes se tornaram brilhantemente luminosas e brancas qual a neve, como não há pesqueiro
na Terra que possa fazer alguma tão alva. - E eles viram aparecer Elias e Moisés, a entreter palestra com
Jesus.

Então, disse Pedro a Jesus: Mestre, estamos bem aqui; façamos três tendas: uma para ti, outra para
Moisés, outra para Elias. - É que ele não sabia o que dizia, tão espantado estava.

Ao mesmo tempo, apareceu uma nuvem que os cobriu; e, dessa nuvem, uma voz partiu, fazendo ouvir
estas palavras: Este é meu Filho bem-amado; escutai-o.

Logo, olhando para todos os lados, a ninguém mais viram, senão a Jesus, que ficara a sós com eles.

Quando desciam do monte, ordenou-lhes ele que a ninguém falassem do que tinham visto, até que o
Filho do Homem ressuscitasse dentre os mortos. - E eles conservaram em segredo o fato, inquirindo
uns dos outros o que teria ele querido dizer com estas palavras: Até que o Filho do Homem tenha
ressuscitado dentre os mortos. (S. Marcos, cap. IX, vv. 1 a 9.)

44.- É ainda nas propriedades do fluido perispirítico que se encontra a explicação deste fenômeno. A transfiguração,
explicada no cap. XIV, nº 39, é um fato muito comum que, em virtude da irradiação fluídica, pode modificar a aparência
de um indivíduo; mas, a pureza do perispírito de Jesus permitiu que seu Espírito lhe desse excepcional fulgor. Quanto
à aparição de Moisés e Elias cabe inteiramente no rol de todos os fenômenos do mesmo gênero. (Cap. XIV, nos 35 e
seguintes.)

.De todas faculdades que Jesus revelou, nenhuma se pode apontar estranha às condições da humanidade e que se não
encontre comumente nos homens, porque estão todas na ordem da Natureza. Pela superioridade, porém, da sua
essência moral e de suas qualidades fluídicas, aquelas faculdades atingiam nele proporções muito acima das que são
vulgares. Posto de lado o seu envoltório carnal, ele nos patenteava o estado dos puros Espíritos.

(1) O Monte Tabor, a sudoeste do lago de Tabarich e a 11 quilômetros a sudeste de Nazaré, com cerca de 1.000
metros de altura.

("A Gênese", capítulo XV, itens 41 a 44)


QUESTÕES PARA ESTUDO

a) Quais as hipóteses admitidas por Kardec para explicar o fato de Jesus ter caminhado sobre a água?

b) Como se opera o fenômeno da transfiguração?

c) Como se deu a aparição de Moisés e Elias no Monte Tabor?

  Conclusão deste estudo 
1998-2015 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo