Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Educar      Família      
Home > O Livro dos Espíritos
O bem e o mal - 1a. Parte (Estudo 105 de 193)

       

LE105 - Estudo Sintetico do Livro dos Espiritos
LIVRO DOS ESPIRITOS- Allan Kardec. Da Lei Divina ou Natural.
Parte Terceira. Capitulo I. Pergunta 629 a 637.
Tema: O bem e o mal - 1a parte

a) Podemos definir a moral como sendo a regra da boa conduta
e portanto, da distinçao entre o bem e o mal. Funda-se na
observaçao da lei de Deus e o homem se conduz bem quando
tudo faz tendo em vista o bem e para o bem de todos, porque
entao observa a lei de Deus.

b) O bem é tudo que esta de acordo com a lei de Deus, o mal
tudo que dela se afasta. Fazer o bem é seguir a lei de Deus;
fazer o mal é infrigi-la.

c) O homem pode distinguir o bem e o mal quando cre em Deus
e quando quer saber. A inteligencia nos foi dada por Deus
para discernir um e outro.

d) Para nao nos enganar no discernimento do bem e do mal
basta seguir o que Jesus nos disse: "vede o que quererieis
que vos fizessem ou nao"; tudo se resume nisso. Assim nao
vos enganareis.

e ) A lei natural traça ao homem os limetes de suas
necessidades, e é aplicada à conduta pessoal do homem.
Quando comemos demais, isto nos faz mal. Se o homem
escutasse estas coisas, evitaria a maior parte dos males de
que acusa a natureza.

f) Os espiritos foram criados simples e ignorantes e Deus
lhes deixa a escolha do caminho, tanto pior para ele seguir
o mal. Se nao existisse montanhas, nao compreenderia o homem
que se pode subir e descer. É necessario que o espirito
adquira experiencia, e para isto é necessario que conheça o
bem e o mal, por isto existe a uniao do espirito e do corpo.

g) Apesar das diferencas sociais criarem situaçoes novas que
nao sao as mesmas para todos os homens, estas diferenças
estao de acordo com a lei de progresso. Isto nao impede a
unidade da lei natural, que se aplica a tudo.
(Ver comentario de Kardec à questao 635)

h) A lei de Deus é a mesma para todos; mas o mal depende
sobretudo da vontade que se tenha de faze-lo. O bem é sempre
bem e o mal é sempre mal, qualquer que seja a posiçao do
homem, a diferença está no grau de responsabilidade.

i) O mal depende da vontade, e o homem é tanto mais culpado
quando melhor sabe o que faz.
(ver comentario de Kardec, à questao 637)

PERGUNTAS PARA ESTUDO E DEBATE VIRTUAL

1 - Sendo a moral a regra do bem proceder, a evolucao
intelectual atraves do conhecimento pode ajudar na mudança
do comportamento da humanidade ?

2 - Podemos fazer o bem e o mal a nos mesmos ? Como
discernir este ponto ?

3 - Passar pelo mal é uma obrigaçao para o espirito em
evolucao ?

4 - Como entender nossa responsabilidade perante o mal ou
bem que praticamos ?

Abraços,
Equipe LE
  Conclusão deste estudo 
1998-2015 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo