Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Educar      Família      
Home > O Livro dos Espíritos
Casamento e Celibato. Poligamia (Estudo 118 de 193)

       


LE 118 - Estudo Sintético de "O Livro dos Espiritos"
LIVRO DOS ESPIRITOS - Allan Kardec. Da Lei de Reprodução
Parte Terceira. Capitulo IV. Questões 695 a 701
Tema: Casamento e celibato


a) A união permanente de dois seres pelo casamento está de acordo com
a Lei da Natureza e é um progresso na marcha da Humanidade. A sua
abolição seria regredir à vida dos animais.

b) Segundo Kardec, a união livre e fortuita dos sexos é um estado de
natureza. O casamento estabelece a solidariedade fraterna, observa-se
entre todos os povos e se constitui um dos primeiros atos de progresso das
sociedades humanas. Sem ele, o homem regridiria à infância da humanidade
e se colocaria abaixo mesmo de certos animais.

c) A indissolubilidade absoluta do casamento é lei humana e contrária à da
natureza.

d) O celibato praticado com sacrifício pessoal e para o bem da Humanidade
é um ato meritório, que eleva o homem acima da sua condição material. Se
praticado com idéias egoístas, porém, desagrada a Deus.

e) A poligamia é lei humana contrária à lei da Natureza, pois não há nela
afeição real, mas, tão somente, sensualidade. O casamento conforme a Lei de
Deus deve se fundar na afeição dos seres que se unem.


QUESTÕES PARA ESTUDO E PARTICIPAÇÃO::

1) Qual a importância do casamento para o progresso da humanidade?

2) A prática do celibato pode ser considerada adoração a Deus?

3) Por que os Espíritos disseram que a poligamia fere a lei de Deus?

  Conclusão deste estudo 
1998-2015 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo