Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Educar      Família      
Home > O Livro dos Espíritos
Direito de Propriedade. Roubo (Estudo 152 de 193)

       



O direito à vida é o primeiro do ser humano. Por isso nao podemos atentar contra a vida de nossos semelhantes seja em que circunstancia for.
Durante sua existencia o homem trabalha e vai juntando o necessário para viver e para seu repouso, mas isso nao pode ser feito de uma maneira egoista.
O que amealhamos durante nossa jornada terrrena é uma propriedade legitima a qual temos o direito de defender, mas devemos atentar para o detalhe de que somente é nossa propriedade legitima aquilo que adquirimos sem prejudicar ao proximo, usando muitas vezes de astucia ou meios ilicitos para consegui-la.
As leis humanas sao ainda muito imperfeitas e portanto sujeitas ainda a varias modificações, mas o progresso espiritual da raça humana vai desenvolvendo-as cada vez de maneira a serem mais justas. Devemos portanto muitas vezes consultar a nossa consciencia a respeito do que é licito ou não.

QUESTÕES PARA ESTUDO E PARTICIPAÇÃO


Por ser um item curto, leiamos as questoes referentes ao estudo e façamos uma reflexão:

a) o que pensar a respeito daqueles que juntam bens materiais alem da sua necessidade?.

b) Nos dias atuais, será que nos contentamos somente com aquilo que temos ou desejamos sempre mais. O que nos leva ao excesso de consumismo? Por que trabalha-se tanto e descansa-se tão pouco?

c) Qual o significado de roubar? Será que em nosso dia a dia não estamos sem perceber roubando alguma coisa de alguém?

  Conclusão deste estudo 
1998-2015 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo