Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE-DAS MANIFESTAÇÕES-Capítulo XVII-Formação dos médiuns–itens 211-218 (Estudo 44 de 133)

       

Reflexão

1. Qual o grande perigo que ronda o médium principiante?

2.Que atitudes podem ser tomadas para evitar que se prejudiquem em relação à mediunidade principiante?

3. Como podemos reconhecer um espírito mal-intencionado que tenta comunicar-se através de nossa mediunidade?

4. Em que circunstâncias pode o principiante produzir, por sua livre vontade, uma obsessão?

5. O que recomenda o Codificador no tocante à mediunidade intuitiva que, diferentemente da psicografia mecânica, acarreta a intervenção do médium na interpretação do que lhe foi sugerido por pensamentos?

6. Pode o médium experiente abster-se do estudo? Por quê?

7. De acordo com o texto, o que significa: "Um pai não abandona um filho porque, surdo e cego, não o pode ouvir nem ver; cerca-o, ao contrário, de toda a solicitude".
  Conclusão deste estudo 
1998-2015 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo