Espiritismo Educação Recursos Ajuda Serviços
Estudos
Salas de Estudo      O Livro dos Espíritos      O Evangelho      A Gênese
O Livro dos Médiuns      Série André Luiz      Educar      Família      
Home > O Livro dos Médiuns
SEGUNDA PARTE-Capítulo XXV–Das evocações-item 280 (Estudo 73 de 134)

       

Reflexões:

1) Por que o codificador nos recomenda a não usarmos as fórmulas de deferências que utilizamos para falar com os encarnados de grande projeção social ao nos dirigirmos a esses mesmos quando desencarnados?

2) Que juízo poderíamos fazer desses mesmos espíritos se exigissem ou recomendassem que os tratássemos da mesma forma de quando estavam encarnados?

3) O que, na verdade, pode-se considerar como uma deferência ao nos dirigirmos a espíritos verdadeiramente superiores?

4) Como devemos nos dirigir, então, a um espírito notadamente inferior, sendo ele mau ou bom?
  Conclusão deste estudo 
1998-2015 | CVDEE - Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo